Arquivos de sites

Drinkify: combine a música com um drink

Quem está no Facebook deve ter visto (ou em breve verá) algum amigo compartilhando o link do Drinkify.

Este site surgiu de uma idéia bem simples: a combinação entre a música e a bebida. Vai dizer que nunca teve dúvida do que ouvir enquanto tomava um vinho, ou o que beber enquanto ouvia “É o tchan“?

Obrigado aos criadores Hannah Donovan (@han), Lindsay Eyink (@leyink) e Matthew Ogle (@flaneur). Problema resolvido.

Balada de hoje: compra coletiva de diversão!

Galera, que o Twitter é uma benção quando se trata de informações pontuais, isso vocês já sabem (e dou graças a Deus..hahahaha). Agora, o que vocês não sabem, é que por causa dele, fiquei extremamente feliz! =D

Saca só o que a @miahcampos tuitou hoje cedo:

Tchururu, vocês já viram compra coletiva pra baladas e bares? Agora tem isso também ;D http://bit.ly/gmoMuT

Sim, é isso mesmo! E o site ainda nem lançou, então nem se preocupe, pois as ofertas ainda estão no forno!

É só se cadastrar e correr pro abraço bar! =D

Um manual completo para catapultar a ressaca

Estava procurando um e-mail antigo na minha caixa de entrada, quando encontrei um e-mail do meu pai:

“Lu,
Vou mandar algumas matérias que encontrei que acho poderia incrementar o Blog com informações importantes.
Veja a matéria – retirada do site Minha Vida

Nem lembrava disso. Bateu uma saudade do velho… =/

Segue uma das matérias:

—————————————————————————————————————————————————————-

Nada pior do que exagerar no álcool e sofrer com os desprazeres da indesejada ressaca do dia seguinte. A cabeça parece que vai explodir, o enjôo, a tontura, a fraqueza e uma sede de matar fazem você desejar nunca ter esvaziado um copo antes. Não é à toa que seu corpo está debilitado. Funciona assim: o organismo gasta glicose para metabolizar o álcool. Glicose é açúcar, açúcar é energia. Resultado: ficamos enfraquecidos.

O excesso de álcool também ataca o sistema nervoso central e provoca sono e irritação; corrompe mecanismos químicos cerebrais, ocasionando dor-de-cabeça; irrita as mucosas do aparelho digestivo, causando náuseas, vômito e diarréia; e inibe a ação do hormônio antidiurético, levando a sede e boca seca.

A zonzeira não pára aí. A ingestão excessiva de álcool pode trazer diversos prejuízos à saúde como o ganho de peso e acúmulo de gordura, principalmente na região abdominal. “O consumo crônico pode causar lesões cerebrais, diabetes tipo 2, úlceras e inflamações no estômago e intestino, hepatite, depressão, lesão nos rins, na bexiga, próstata e pâncreas, entre outras doenças” , alerta a nutricionista Fabiana Honda, da consultoria nutricional Patrícia Bertolucci.


Como evitar
1. Alimentar-se antes de beber é a regra de ouro contra a ressaca. “Quando bebemos de estômago cheio, os alimentos diminuem a difusão do álcool pelas paredes do estômago e retardam a passagem do álcool para o intestino, onde ele é rapidamente absorvido” , explica Fabiana. Dessa forma, o álcool entra gradualmente na corrente sangüínea e demora mais tempo para chegar ao cérebro.

2. Procure ingerir alimentos que irão proteger o seu fígado. É ele que fabrica a enzima que digere o álcool e, quando sobrecarregado, produz uma toxina que causa dor-de-cabeça. Dias antes, encare um suco de beterraba e alho para turbinar o orgão. Inclua na sua refeição alimentos com gordura poliinsaturada, encontrada em peixes e no azeite de oliva extravirgem. Então pegue a sua colher de azeite, despeje-a num prato, adicione sal e mergulhe pedaços de pão na mistura.

3. O ideal é beber moderadamente. A nutricionista Fabiana Honda aconselha intercalar a bebida com quitutes e copos de água. Dessa forma, o álcool não fica sozinho no estômago e, claro, você bebe menos, já que a barriga cheia reduz o espaço para as bebidinhas. “Os petiscos com carboidrato e/ou gordura retardam a absorção do álcool, por exemplo, uma torradinha com patê ou um pedaço de queijo” , recomenda. Dê preferência aos queijos, ricos em gordura, e às carnes, fontes de proteína, que facilitam a digestão do álcool. Castanha, amendoim, queijo e, para extrapolar, salaminho são bem- vindos. O sal e a gordura estimulam a secreção de substâncias estomacais que protegem o estômago do álcool. Mas evite petiscos muito salgados, que aumentam a sede a não ser que você opte por água.

4. Outra dica é colocar gelo ou água no drinque para diluí-lo ou intercalar bebidas não-alcoólicas e alcoólicas. Trocar a água por suco ou refrigerante também pode. Essas bebidas são ricas em carboidratos, que ajudam a metabolizar o álcool.

5. Embora a ressaca seja inevitável se você ingerir muito álcool, ela pode ser ainda pior: batidas, licores e uísque geram mais desconforto por causa da concentração e da mistura de substâncias.

6. Álcool e fumo formam uma dupla nefasta para o organismo. Quanto mais nicotina, menos oxigênio no sangue e mais rápido se dá o processo de intoxicação.


Como aliviar
1. A principal causa da ressaca é a desidratação provocada pelo álcool, um potente diurético que estimula a perda de líquido do corpo. Vá de água antes, durante e, principalmente, depois da bebedeira. Antes de dormir, ingira bastante água. Essa tática ajuda seu organismo a metabolizar o álcool enquanto você descansa. Se acordar para fazer xixi, tome mais água. Além de hidratar seu corpo, ela ajuda a eliminar o álcool e livrar-se das toxinas. Suco de acerola, limão e laranja também ajudam, porque bombeiam antioxidantes protetores e vitamina C no seu corpo. Beba isotônicos, para repor os sais minerais perdidos e abuse da água-de-coco, rica em potássio.

2. Evite o famoso cafezinho amargo, muitas vezes recomendado para diminuir a dor-de-cabeça. A bebida também tem propriedades diuréticas, ou seja, desidrata ainda mais o seu corpo.

3. Consuma alimentos de fácil digestão para não estressar ainda mais o organismo, já detonado pelo esforço de processar o álcool. “Para amenizar os efeitos da ressaca deve-se ter uma alimentação leve, pobre em gorduras, rica em frutas, vegetais e líquidos” , ensina Fabiana Honda. Inclua no cardápio os carboidratos complexos, como pão e biscoito de água e sal. O álcool aumenta a acidez e irrita a mucosa estomacal. Os alimentos secos e salgados desaceleram a produção de ácido. Essas comidas também dão energia para o fígado na hora de processar as toxinas e o excesso de bebida. Deixe de lado molho branco, queijos amarelos e fritura.

4. Embora alguns medicamentos ajudem a minimizar os estragos produzidos pelo álcool, como aqueles que unem analgésico (contra dor-de-cabeça), antiácido (contra a queimação no estômago) e antiemético (contra enjôos), nenhum é capaz de resolver tudo de uma só vez.

5. Por onde passa, o álcool causa baderna. Dentro da cabeça ele age nos neurônios daí a desinibição e a tonteira. Cerca de cinco horas depois da bebedeira as células cerebrais começam a se recuperar, mas ficam ultra-sensíveis. É por isso que a luz e o barulho incomodam tanto. No dia seguinte, os danos ainda são sentidos e é praticamente impossível se concentrar. Repouse. Mantenha a luz apagada, cortinas fechadas e fique deitado. Nesse momento o que o corpo mais pede é descanso.

6. Algumas ervas ajudam a renovar as células hepáticas e, assim, acelerar o processo de purificação das toxinas do álcool que estão no corpo. Chás de salsaparrilha, erva-picão, macela e erva-cidreira são excelentes desintoxicantes. Depois das refeições, o chá verde e o de hortelã facilitam a digestão. E, para uma limpeza mais completa do organismo, selecionamos três receitas de sucos poderosos, elaborados pela consultoria nutricional Patrícia Bertolucci.


Suco de couve e laranja
Ingredientes:
2 folhas de couve
suco de 8 laranjas
suco de 1 limão

Modo de preparo:
Bata todos os ingredientes no liqüidificador. Sirva gelado.
Rendimento: 4 copos
Calorias: 78 kcal por copo


Suco de maracujá com água de coco e gengibre
Ingredientes:
800 ml de água de coco
polpa de 1 maracujá
1 pedaço (1 cm) de gengibre

Modo de Preparo:
Bata os ingredientes no liqüidificador. Se desejar, acrescente pedras de gelo. Rendimento: 4 copos
Calorias: 53 kcal por copo


Suco de cenoura
Ingredientes:
1 cenoura
½ maço de salsinha
suco de 4 laranjas
2 fatias de abacaxi

Modo de Preparo:
Bata no liqüidificador todos os ingredientes e sirva.
Rendimento: 4 copos
Calorias: 78 kcal por copo

—————————————————————————————————————————————————————-
Bem dica de pai, né? =)

Vodka com Melancia e Abacaxi

Essas receitas são baseadas em experiências de vida, de viagens, de amigos, de família, etc…Não busquei em nenhum site de receita nem em algum livro. Por isso, aqui deve começar uma cadeia de sugestões para tornar essa receita cada vez melhor!

 

Vodka com Melancia:

 

 

INGREDIENTES:

 

1 Melancia;

Gelo;

1 Garrafa de Vodka (Smirnoff para os humanos, Absolut para os sobre-humanos)

Você vai precisar também de um jarro e de uma faca bem afiada.

 

MODO DE PREPARO:

 

Primeiro de tudo, com muitíssimo cuidado, faça um buraco de mais ou menos 4 centímetros de diâmetro na lateral da melancia (não nas pontas, nos extremos). Em seguida, “esprema” com a faca o interior da melancia, para que se forme uma espécie de suco. Coloque metade do conteúdo da garrafa de vodka dentro da melancia e mexa com cuidado. Depois, despeje o conteúdo em uma jarra com gelo e aprecie com moderação esse drink (existe o problema das sementes). Eu acredito que não é necessário adicionar açúcar, mas fique a vontade se achar necessário. Esse drink é um oferecimento de Andressa Soares, a Mulher Melancia (em homenagem a sua Playboy do mês de Junho, maravilha)

 

Vodka com Abacaxi:

 

                        Foto: http://www.vitgold.com.br/fotos/abacaxi.jpg

 

INGREDIENTES:

 

1 Abacaxi (não tão maduro, por favor);

1 Garrafa de Vodka (Smirnoff serve com certeza);

Gelo;

Mel;

Canudo e uma faca afiada.

(Esse drink é uma maravilha)

 

MODO DE PREPARO:

 

Corte a coroa do abacaxi, de modo que o interior da fruta já fique exposto (uns dois dedos depois da coroa). Faça o mesmo procedimento feito com a melancia, espremendo o interior do abacaxi até que se forme um suco no interior. Adicione Vodka e gelo a gosto (eu coloco um copo de 300ml de Vodka, pra mata os germes na minha boca, melhor que Listerine). Depois, misture no drink uma colher de Mel. Você não precisará de copos, pode apreciar o drink na fruta mesmo (que chic), por isso sugeri um canudo.

Cuba grita el MOJITO!

(Esse post é dedicado ao meu cunhado, Júnior)

 

Um drink fácil de ser feito é o Mojito (pronuncia-se morrito), que é bem suave e depois de uns 3 ou 4 copos se torna nocivo para a vista (geralmente você começa a ver em dobro e tal…talvez até em triplo, vai saber!). Esta maneira de fazer o Mojito, que vou explicar, eu aprendi na marra, com dicas de bartenders e pessoas que convivo. E esta, também, é uma versão aprovada cientificamente por uma bateria de experiências contínuas (quanta besteira). Observação: Você não gasta nem R$ 50,00 para preparar uma porrada de doses.

  

 

INGREDIENTES:

 

– Bacardi Superior (já degustei com o Bacardi Oro “Gold”, mas confesso que prefiro a Superior);

 – Água com gás (Eu uso a São Lourenço, a da garafa verde);

 – Limão (varia de quantos copos serão preparados);

 – Açúcar (num me venha com adoçante, por favor);

 – Gelo;

 – Um tufo de hortelã (no supermercado, na área de verduras);

  – Você vai precisar também de um copo e de um “amassador” (aqueles usados para preparar caipirinha).

 

MODO DE PREPARO:

 

Corte um limão em 4 cubos e coloque dois deles em um copo. Adicione duas colheres de açúcar e começe a amassar os ingredientes, até formar um “suco” (alguma semelhança com a caipirinha, talvez?). Em seguida coloque gelo na quantidade de sua preferência, dois dedos (se for de gorila, um só) de Bacardi e complete com água com gás. Para finalizar, coloque um caule de Hortelã (com uma boa quantidade de folhas) e misture. Pronto para beber?

 

Esse drink é uma delícia e já faz parte de muitos dos meus encontros entre amigos. Antes de apreciar o drink, por favor, diga bem alto “MOJITO!” em homenagem a quem criou este drink, que devia ser um socialista empenhado em mudar o mundo para melhor na sua ilha de Cuba quando sua mãe o chamou de bebum e …..

%d bloggers like this: