Category Archives: Caninhas

Para amigos de Mussum, cacilds!

Gmail anti-bêbado – Faça uma prova de matemática

O celular pós-pago pode virar uma arma na mão de um bêbado (ok, qual a novidade?). Para infelicidade dos meus amigos, eu curto mandar SMS em horário nada usuais (alguns são retribuições por lembrarem de mim às 4 da madrugada de quarta-feira, por exemplo).  Admito que também já usei o MSN às 7 da manhã, bêbado e sem sono (não sei como, mas já cheguei a ter insônia bêbado). Só que eu nunca fiz uma coisa: mandar e-mail encachaçado.

 

Pelo jeito, esse tipo de e-mail é mais recorrente do que eu imaginava. O Gmail anunciou um novo aplicativo, voltado para internautas que têm bebido além da conta. A parada foi intitulada de Mail Goggles e, se ativado, funcionará apenas no final de semana durante a noite.

 

Enfim, se você for utilizar o e-mail com isso ativado, terá que fazer uma provinha de matemática (hahahahaha) depois de clicar em send.  Se conseguir completar o teste, o Google entende que a pessoa está sóbria o suficiente e manda a mensagem. Pô, to imaginando se um sóbrio não conseguir completar esse teste (hahahaha). 

 

 

Para ativar, entrem na guia Settings e depois em Labs. Ache o Mail Goggles, ative e salve a configuração.

 

A informação e a foto são do blog oficial do Gmail.

Anúncios

Chico Magro — Pinga com uva japonesa

O desespero de um TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) me levou à casa do Marcelo que trabalha com arte, design, diagramação e já participou de reformas gráficas de grandes veículos. Ante fotos, textos e idéias mirabolantes eis que me foi oferecido o Chico Magro seguido da advertência que havia pinga na mistura. Sou botequeiro e brasileiro, portanto, mandei descer.

 

 A dose foi servida rapidamente em um copinho de pinga normal, mas escondido de mim. A idéia era que eu descobrisse em que consistia a mistura que era dourada escura. Sério, eu chutei mel com alguma coisa e até pensei em própolis. Enfim, eu nunca acertaria: a pinga estava curtindo em uva japonesa há dois anos.

 

Galera, fazia uns 5 anos que não comia uva japonesa e tinha até esquecido que essa fruta existia. Aliás, quando criança achava que aquilo era um galho estranho que poderíamos comer (imaginação fértil é osso).

 

Curti o gosto por ser algo diferente e até interessante para servir para os amigos. Admito que ela não desperta a vontade que uma breja gelada, mas acaba sendo inusitada. Sobre o nome Chico Magro, a explicação dada pelo Marcelo é: Bêbado é f$#@. Não dá pra contestar essa explicação.

 

Ficaadica (hahahahahahaha)

Como enganar o bafômetro Parte XXXIV

Aposto que você, querido leitor e bebum, já deve ter ouvido pelo menos umas 10 maneiras de enganar o bafômetro. Pois agora, um cara fez um vídeo, tentando várias possibilidades. Vejam só:

 

 

Bom, agora vocês sabem amiguinhos: saquinho de gelo e chiclé de louro no carro. Mas de boa, achei meio fake. Se bem que a cara da menina é de “ó, me fudi”.

 

E achei meio incorreto. Na boa, acho que se você é mulher (!), que é fisicamente mais fraca, toma duas doses de pinga (!!) Pirassununga 51 (!!!) após comer um bombom de licor (!!!!) e sai dirigindo de boa, boa sorte para você. Eu, com duas doses dessas, ia abraçar uma árvore ou poste. Ou fazer uma de exorcista (meu fígado tá mal).

 

Acho que a lei exagera, mas a gente também. Já sai de bares com alguns amigos que já largaram o volante para dançar no capô do carro. E acho que enganar não é a melhor solução, porque se pegar, (insira palavrão aqui)…

 

E vocês, o que acham? Folha de louro é o próximo caldo de mocotó?

 

Beijos

Contos do Bebum: Vodka

Olá, meu nome é Priscilla e eu sou alcoólatra (Olá, Priscilla). No Manual do Botequeiros de hoje, vamos desvendar a maldita. Não, cachaça é praticamente um anjo perto dessa bebida que tem pacto com o tinhoso.

 

Senhoras e senhores, a rainha da trevas (Elvira?): a Vodka.

 

Olha, se vodka fizesse bem, a Rússia seria potência, não? Eu tenho um verdadeiro horror por essa bebida, porque ela te engana, você bebe um pouco e, quando percebe, está andando com a saia presa na calcinha…

 

A vodka, para mim, funcionou até os 19 anos, quando tive um porre horrendo, que foi parar no Orkut e acabou com minha carreira de aspirante à BBB. Mas, como sou a mais pé de cana, vou escrever alguns tópicos sobre essa bebida querida.

 

Querida meu ovo!

 

Vodka, o que é?

 

Bem, como já dito anteriormente, essa bebida, conhecida na Rússia com “água”, tem pacto com o cão e, como já disse Jeremias, foi o cão que colocou para nós bebermos (ok, com um português mais sofrível, mas disse).

 

A vodka, ao contrario da cerveja, precisa ser de qualidade, pois ao contrario, pode causar dores de cabeça, vômitos na calça e noites com estranhos.

 

A vodka é mais chic, assim como o diabo que veste Prada, e é a favorita dos baladeiros, pois não faz você fazer xixi de 2 em 2 minutos. Não dá bafo e é servida no copo, sendo visualmente mais agradável que a cerveja, que vem na lata, o que nos remete àqueles tiozinhos de porta de boteco com a camisa do Maluf na altura do umbigo, chinelo Samoa e latinha de Polar na mão.

 

Vodka vai bem com o quê?

 

Ao meu ver, vodka cai bem em drinks  (Sex on The Beach, Mojito) e ALGUNS refrigerantes. Caps Lock no alguns porque coca-cola é com rum, pelo amor. Coca-cola com qualquer outra bebida é primitivo, só deve ser bebido até os 17 anos (que horror).

 

Sexo n the Beach, Ciccareli style!

 

O problema com os destilados é que, por serem muito fortes, são misturados até com bolacha “negresco” para embebedar as menininhas. Tudo bem, acho que bom gosto é que nem bunda, alguns tem, outros não, mas vamos ser sensatos: suco em pó, bolacha, leite condensado, é tudo uma delícia… na hora! Meu, isso faz muito mal para o fígado e você enche a cara sem saber.

 

Batidas com frutas também são ótimas pedidas, assim como a caipiroska. Minha favorita é a de amora com açaí do Esquenta Madá (googleia aí, é bem legal esse bar).

 

Qual vodka é a melhor?

 

Olha, de cada 10 bebedores de vodka, nove me disseram Absolut. Bom, só tomei uma vez e nem senti a diferença, confesso. Mas já experimentei vodka de quinta, então posso falar das ruins.

 

Qualquer vodka com nome de música do Capital Inicial, com cachorros na embalagem ou em garrafas plásticas são ve-ne-no, usadas só em drink de puteiro. Gente, vamos com bom senso: a grana esta curta, você quer ficar doidão, toma pinga. Vodka vagabunda é pior que sogra, que churrasco grego estragado.

 

Não direi nomes…

 

Das que vendem no supermercado, e as mais populares, fiquem entre as Offs da vida. E, se Possível, troquem o saquinho de tang por um abacaxi, que vai ser bem melhor.

 

Esse foi mais um Contos do Bebum. Sugestões e críticas serão encaminhadas para nosso SAC. Gostaram do texto? Depositem R$27 na conta Banco Real, Ag, 0929, C/C 5006870 e paguem uma balada para essa que vos fala. O salário caiu, assim como todos os cheques que eu utilizei mês passado.

 

Beijundas.

Hooters – Não confunda com hookers

Mulheres, leiam com calma e terminem. Digo isso, pois o lugar é famoso por ter gatas, mas é muito bom nos aperitivos. Imaginem diversas loiras siliconadas com shortinhos curtos (e atochadas), camisetas brancas com generosos decotes e algumas patinando (por favor, alguém me explique essa tara). Não contente com isso, imaginem concursos de camisetas molhadas. Sim, isso é o Hooters, mas o norte-americano. A casa brasileira é um pouco diferente. De qualquer forma, o público é basicamente masculino e de muitos babões.

 

                                 Do Not Take Hooter’s Girls Pictures

 

Há duas unidades desse bar-restaurante no país, um em São Paulo e outro em Brasília. Conheço apenas o paulistano.  Ele se tornou um ponto de encontro entre meus amigos na adolescência por motivos óbvios e acabamos mantendo o ritual nos últimos anos. Um desses amigos retornou da Colômbia, onde trabalha, e fomos relembrar os velhos tempos. Enfim, aproveitei e revi o meu conceito do lugar com alguns anos de experiência e mais maturidade (ou não).

 

As garçonetes realmente utilizam as vestimentas diminutas, mas não há o decote generoso. Já o shortinho atochado foi mantido acompanhado de uma polchete na frente para colocar o bloco, caneta e outros itens.  O apetrecho é muito tosco, mas acho que os caras se matariam se não tivesse esse obstáculo para a visão. Outra coisa, elas não são todas siliconadas ou loiras. Há um pouco de cada região brasileira, só acho que não vi nenhuma da norte. Algumas são bem gatas, outras bonitas e há aquelas que não seguem o padrão de beleza vigente (To tentando ser educado e não um cachorro machista. Foi dica de uma amiga). Enfim, há variedade para todos os gostos que só o nosso país pode oferecer.

 

Independente do seu conceito de beleza, saiba que o TODAS são muito simpáticas. Elas tratam todos bem e mantém certa distância se houver uma mulher sentada na mesa. Sempre sorriem, são solícitas e até mesmo trocam muita idéia. Não estranhe se vir uma delas sentada em uma mesa conversando com os clientes. A maioria é universitária (e informada) e você sai de lá sabendo de muita coisa da vida delas. Poderia ser tudo mentira, mas informações (celular, MSN) fornecidas sempre bateram. Uma coisa muito legal é que dá pra treinar os vecos mais descarados que os homens podem pensar (já saímos com alguns telefones de lá) e dar muita risada com a galera.

 

Essa foi a única vez que não vi todas dançando macarena (sim, revival total) ou fazer quadrilha com essa mesma música (imaginem pessoas gritando “balancê” enquanto o som reverbera EHHHHHH Macarena! AI!). O melhor é quando os gringos vão dançar junto. Sério, é muito engraçado.

 

Depois de tanto falar do atrativo mais conhecido do local, vamos falar de bebida e comida. Rola Double drinks até as 20h. O meu brother é tarado por caipirinha (R$10,00, um copo de 300ml) e elas estavam muito boas. Eles dão a opção de você escolher o tamanho de praticamente tudo, poderíamos ter pedido 500ml por R$ 14,00. Pedimos a bebida às 20:03, mas a garçonete conversou com a gerente que perdoou esses 3 minutos (uhul!).

 

Depois do Double, as coisas começaram a rodar. Ainda não havia jantado, e a batatinha com cheddar (R$15,00) não conseguiu dar conta. Ela tem um nome que não lembro, mas o queijo estava animal e não é suficiente (lembram do Opção?).

 

Ainda não satisfeitos, optamos pelo item do cardápio que é consagrado do lugar: Hooters Chicken Wings. Novamente, você pode pedir diversos tamanhos da porção – 5 unidades (R$12,00), 10 pedaços (R$ 20,00), 20 asinhas (R$37,00), 50 unidades (R$88,00). Você também pode escolher o tipo de tempero apimentado entre Hooters, Mild, Medium, Hot, SOS e 911. Pedimos 10 asas no Hot e quase morremos. Se alguém já experimentou o 911, comente e fale sobre como foi essa experiência de quase morte. De qualquer forma, são muito suculentas, sequinhas, crocantes (sim, ignorei o tempo que passaria na academia).

 

 

Na tentativa de nos recuperarmos das caipirinhas e também de parar de cuspir fogo, pedimos refrigerante (R$ 5,50). É caro, mas é refil. As meninas não deixam seu copo ficar muito tempo vazio e perguntam antes de servir mais. Foi o primeiro local no país que conheci nesse esquema. Muito tempo atrás a galera não podia beber em estabelecimentos, por isso, imaginem o quanto de refrigerante tomávamos.

 

Infelizmente, 4 copos de refrigerante não foram suficientes e a situação só foi resolvida no banheiro que está completamente detonado. No local, há anti-séptico para os clientes. Em suma, é uma ótima idéia para quem tem bafo ou está desesperado pra se livrar de algum tempero.

 

 

Como bom botequeiro, tenho que falar da cerveja disponível. Há chopp Ashbuy (R$ 5,50) e Heineken (R$ 5,50). Segundo uma das garçonetes, o primeiro é um chopp inglês. Não consegui confirmar, pois estou escrevendo de Salvador e a porcaria do wireless do Hotel não funciona. Há também a opção de Pitcher (R$ 29,00), o que nunca recomendo por não vir trincando que nem um belo copo.  Não posso afirmar sobre a qualidade, afinal, ainda estava meio atordoado das caipirinhas.

 

Onde? R. José Guerra, 111 – Chácara Santo Antônio – São Paulo – SP

Telefone: (11) 5181-3879

Cartões: Visa | Visa Electron | Redeshop | Mastercard | Amex | Dinners

Horário: de 2ª a 5ª das 12h às 00h, 6ª e sábado das 12h à 1h

Faixa Etária: 18 a 50 anos (ou até quando o coração agüentar)

Site Oficial: www.hootersbrasil.com.br

Não derrame a cerveja!

Pra descontrair um pouco, afinal, hoje é SEXta!

 

De acordo com o site, quem conseguir equilibrar o copo por 50 segundos, tem a chance de ver a ruivinha pelada. Eu não confirmo isso, porque acho que de duas uma: ou o site não deixa chegar no final, ou ao invés da ruivinha pelada, aparece uma bunda peluda. Consegui equilibrar por 39.22 segundos. E você?

 

 

Dica da dona Izabel (chefinha bêbada, eu te amo =D)

 

PS: Puxei saco, mas to fudido mesmo. hahahahaha

Top 5: filmes de bebedeira

Companheiros cinéfilos (ou necrófilos, não temos preconceitos). Hoje a nossa listinha é para você, que adora filmes non-sense de pessoas bêbadas, caindo, uma mistura de Leslie Nielsen com Jeremias. No nosso Top Five, você vai encontrar:

 

  • Filmes bobos
  • Filmes educacionais
  • Mulheres peladas (isso foi só para por nas tags)
  • Cerveja
  • Brad Pitt pelado (ok, vou parar com as tags)

 

A maioria dos filmes são ridículos, mas sabe como é, encher o caneco e passar vergonha são bem próximos…

 

 

 

5. Mal Posso Esperar (Can’t Hardly Wait, 1998, EUA)

 

O elenco desse filme é composto por ex-atores infantis, pessoas que saíram de minisséries para tentar papéis sérios e o Seth Green, que está em todos os filmes babacas de adolescente.

 

 

 

Apesar de tudo isso (momento vergonha alheia on)… Eu adoro esse filme. A famosa revolução dos nerds, sabe? O nerd não faz sucesso, o nerd não pega ninguém, o nerd bebe, o nerd é amado por todos. A melhor cena é dele dançando “Paradise City” totalmente bebum no meio da festa. Impagável.

 

 

 

4. Regras da Atração (The Rules of Attraction, 2002, EUA)

 

Sim, mais um filme de ex-atores de seriado bobinho de adolescente, só com uma diferença: te faz pensar. É um bom filme para você assistir quando estiver se lamentando que precisa parar de beber, que sua vida é vazia, seus pais não te dão atenção e você é um imprestável… Bom, é um filme emo, mas é bem legal. Esse filme deve ser visto pelas meninas que enchem a cara e se jogam em cima do primeiro coitado que aparece. A cena é nojenta, mas poderia acontecer com você. E com você. E com você que só se veste de mulher.

 

 

 

 

3. Detroit Rock City (Detroit Rock City,1999, EUA)

 

Bom, é um filme sobre jovens dos anos 70 que adoram Kiss. O que mais esperar, além de drogas, sexo e momentos de vergonha total? O filme é fraco, mas entrou no Top Five por uma cena grotesca de bebedeira: em determinado momento, o menininho do Exterminador do Futuro (que voltou ao passado) enche a cara de whisky e vai fazer um strip. Segue abaixo o vídeo com uma cena no YouTube. Vale a pena conferir, principalmente se você estiver almoçando. Uma boa maneira de você rever aquele seu passado negro, quando não sabia a hora de parar e só dava vexame (no meu caso, o passado, o presente e o futuro são negros… triste não?).

 

 

 

 

2. Um Convidado Trapalhão (The Party, 1967, EUA)

 

Esse filme está em todas as listinhas de filmes engraçados, filmes geniais e filmes do Peter Sellers. Mas o motivo para entrar nesse Top Five é o garçom. Para quem não assistiu, o garçom é o charme extra do filme. Ele começa bebendo um copo e termina em uma festa com um elefante na piscina. Imagina a insanidade da história. Apesar da cena de bebedeira ser mínima, esse filme entrou porque é engraçado. Bebum sempre é bom em qualquer filme (por que você acha que os Trapalhões acabaram, ein?)

 

 

 

 

1. Despedida em Las Vegas (Leaving Las Vegas, 1995, EUA)

 

Bom, esse filme, além de ser um dos meus favoritos, é o melhor filme de bebida que tem. Apesar de ser deprimente e eu ter chorado no final, acho sensacional a mensagem. Um cara, alcoólatra total, decide acabar com a vida bebendo até morrer. Meu, se um dia eu souber quando vou morrer, eu vou encher a cara, comer todas as frituras do mundo e fumar um maço por minuto! Apesar disso, o filme surpreende também pela musica e pelo Nicolas Cage com entradas de cabelo bem menores. Vale a pena assistir, a não ser que você tenha acordado meio emo hoje.

 

 

 

 

Amiguinhos, esse foi mais um Top 5. Aliás, vocês viram que o CQC chupinhou a gente? Absurdo, não? Ok, eu perdôo porque ta ó-te-mo o programa. Vamos encerrar por hoje, ok?

 

Beijos na bunda e até segunda, se Deus quiser! Um beijo gente, tchau tchau.

%d bloggers like this: